Category Archives: entre-cidades

lado a lado

Caminhamos juntos, em paralelo como se um fio invisível nos ligasse de alguma forma. Separa-nos uma distância física enorme que se reduz muito rapidamente quando o diálogo aparece, quando as relações se começam a tornar mais próximas, quando dizemos ‘até

lado a lado

Caminhamos juntos, em paralelo como se um fio invisível nos ligasse de alguma forma. Separa-nos uma distância física enorme que se reduz muito rapidamente quando o diálogo aparece, quando as relações se começam a tornar mais próximas, quando dizemos ‘até

Encenações e fotografias vazias

Transitar entre diferentes espaços dá-nos a possibilidade de olhar para outros cenários. São cenários pois o que por lá se passa são encenações. Encenações de vida. Encenações de bem-estar. Encenações de cenários perfeitos. À partida, os cenários são belos e

Encenações e fotografias vazias

Transitar entre diferentes espaços dá-nos a possibilidade de olhar para outros cenários. São cenários pois o que por lá se passa são encenações. Encenações de vida. Encenações de bem-estar. Encenações de cenários perfeitos. À partida, os cenários são belos e

¡Que hagáis un hermoso festival!

Querida Sofia, queridxs todxs: Esta vez no vamos a Lisboa a cantar con/para vosotrxs, iremos más adelante. Estamos aprendiendo una lección más: con más tiempo y en otra época del año podemos organizar mejor el viaje de un grupo grande

¡Que hagáis un hermoso festival!

Querida Sofia, queridxs todxs: Esta vez no vamos a Lisboa a cantar con/para vosotrxs, iremos más adelante. Estamos aprendiendo una lección más: con más tiempo y en otra época del año podemos organizar mejor el viaje de un grupo grande

fazer e desfazer HORTAS em LISBOA

agora mesmo, agorinha, estava aqui no cem a falar sobre a horta, a destruição da horta do monte; já vi fotos do meu amigo alex que acompanhou de manhãzinha a demandada dos policias sobre aqueles que cultivavam aquela horta e

fazer e desfazer HORTAS em LISBOA

agora mesmo, agorinha, estava aqui no cem a falar sobre a horta, a destruição da horta do monte; já vi fotos do meu amigo alex que acompanhou de manhãzinha a demandada dos policias sobre aqueles que cultivavam aquela horta e

entrar pelo corpo a dentro a fora

a semana passada estava a dançar no largo com gonçalo mariana luz pessoas largo e vejo esse ship de telefone incrustrado nas pedras da calçada do largo cada vez mais me pergunto dançando o que é a comunicação essa semana

entrar pelo corpo a dentro a fora

a semana passada estava a dançar no largo com gonçalo mariana luz pessoas largo e vejo esse ship de telefone incrustrado nas pedras da calçada do largo cada vez mais me pergunto dançando o que é a comunicação essa semana

Carta II de Belo Horizonte – manif 17.6.13 bh

Belo Horizonte, 17/6/2013, da Praça 7 em direção ao Mineirão pela Antônio Carlos enquanto te roubam vocês gritam goool! as pessoas contra a copa outras PSTU outras passe livre outras aqui não tem partido outras anel chega um punk sujo

Carta II de Belo Horizonte – manif 17.6.13 bh

Belo Horizonte, 17/6/2013, da Praça 7 em direção ao Mineirão pela Antônio Carlos enquanto te roubam vocês gritam goool! as pessoas contra a copa outras PSTU outras passe livre outras aqui não tem partido outras anel chega um punk sujo

Carta de Belo Horizonte

Vi chuva de papel picado e velhinhos sorridentes nas varandas e janelas da Avenida Afonso Pena. Vi a multidão não acreditar em seu próprio tamanho ao saber que havia 35 mil pessoas presentes. Vi as quatro pistas da Avenida Antônio

Carta de Belo Horizonte

Vi chuva de papel picado e velhinhos sorridentes nas varandas e janelas da Avenida Afonso Pena. Vi a multidão não acreditar em seu próprio tamanho ao saber que havia 35 mil pessoas presentes. Vi as quatro pistas da Avenida Antônio

vinha eu ontem na autoestrada, já noitinha, e

vinha eu ontem na autoestrada, já noitinha, e depois de um telefonema de duas horas a tratar de estranhezas diplomáticas, e a pensar neste transitar entre cidades, ou deveria dizer entre aldeias?… acordo ao som da vassoura do vizinho. um

vinha eu ontem na autoestrada, já noitinha, e

vinha eu ontem na autoestrada, já noitinha, e depois de um telefonema de duas horas a tratar de estranhezas diplomáticas, e a pensar neste transitar entre cidades, ou deveria dizer entre aldeias?… acordo ao som da vassoura do vizinho. um

Carta de São Paulo 2- Ética para meu filho

Soube que nos jornais de Portugal os comentaristas políticos fizeram uma análise do valor que corresponderia em euro o aumento da tarifa de ônibus que a cidade de São Paulo sofreu a mais ou menos 3 semanas atrás. Perguntavam-se porque

Carta de São Paulo 2- Ética para meu filho

Soube que nos jornais de Portugal os comentaristas políticos fizeram uma análise do valor que corresponderia em euro o aumento da tarifa de ônibus que a cidade de São Paulo sofreu a mais ou menos 3 semanas atrás. Perguntavam-se porque

são 6 da manhã,vou sair para a “ajudada” em portalegre

lisboa ainda está cor de rosa. o pavão primo do chico ali da cruz dos poiais passeia-se aqui na rua e grita os seus gritos de pavão por entre os chilreios das andorinhas e os grunhos dos pombos. passou agora

são 6 da manhã,vou sair para a “ajudada” em portalegre

lisboa ainda está cor de rosa. o pavão primo do chico ali da cruz dos poiais passeia-se aqui na rua e grita os seus gritos de pavão por entre os chilreios das andorinhas e os grunhos dos pombos. passou agora

perguntas e mais perguntas

á espera que a roupa seque… aparece como resposta ao desafio de interpretar uma performance numa atmosfera urbana em plena rua, sem os meios e a protecção  oferecidos pelas salas de espectáculo extremamente bem equipadas de Estremoz e  Redondo.  Durante

perguntas e mais perguntas

á espera que a roupa seque… aparece como resposta ao desafio de interpretar uma performance numa atmosfera urbana em plena rua, sem os meios e a protecção  oferecidos pelas salas de espectáculo extremamente bem equipadas de Estremoz e  Redondo.  Durante

Carta de Evoramonte

Evoramonte, um dia de Maio de 2013 Queridos convidados: Sim, convidados, porque é disso que se trata…   um convite! Convite que se vai alargando a um número cada vez maior de pessoas. Um convite para estarmos juntos sem fazer nada

Carta de Evoramonte

Evoramonte, um dia de Maio de 2013 Queridos convidados: Sim, convidados, porque é disso que se trata…   um convite! Convite que se vai alargando a um número cada vez maior de pessoas. Um convite para estarmos juntos sem fazer nada