diário de lisboa do tamanho de um pé

saí de casa com vontade de ouvir o ar pela medida dos passos, pelo encostar das mãos. ainda nem tinha começado a subir a calçada do combro já vinha ela gritando sofia,sofia, anda cá que pago um café, é o último dia do curso que estou a dar com a margarida trabalhando o toque, não quero chegar tarde, mas a exuberância dela é incontornável. faz 65 anos, traz-me quase arrastada para o balcão, passa à frente de um grupo grande de gente compactada no cafézinho ali mesmo na esquina para a cruz dos poiais. dou-lhe o meu lindo chapéu branco——–lá foi o chapéu morar para outra cabeça. do outro lado da montanha comprimida de gente vejo o nosso guitarrista da taberna da isabelinha. ena! que bom ver-te. queres vir amanhã connosco à rota?eu quero mas a minha vida é muito incerta, fica com o meu  numero e dá-me um toque quando estiveres aqui perto. escreve aí pedro, não, peter guitar.

parece uma festa, tantos abraços que mal saía dali. sigo caminho para o cem. encontro intenso, o corpo em furacão-o último dia de “mãos”. terminamos no largo da severa numa caminhada especial. lado a lado-este tecido de gente andando lentamente desde a casa onde viveu a severa e morreu a maria até à casa da piedade. os alentejanos. cá se vai andando,por estes campos fora, que a manhã vem vindo,nos braços da aurora- ontem o avô mário a cantar e os netos a segui-lo pelo corredor comprido-hoje atravessando o largo, escutando, simplesmente vendo a vida acontecer.

subimos ao almocinho na piedade, vai-se ajuntando gente amiga ao pé das laranjeiras. a amália sobe a buscar o roupão azul que tem os bolsos rotos e já não guarda o lenço verde dos olhos nem o branco do nariz.  mas isso nem está lavado. eu lavo, não se preocupe.

fazemos uma dança de roda na sala minúscula. os seus cabelos brancos estão macios e luminosos mas já vão chegando aos ombros….em breve vai haver sessão de cabeleireiro aqui.

a mouraria tão perto. pedra a pedra, recantos conhecidos, sensação de estar em casa.faz muito vento e está sol.

até amanhã meus queridos, obrigada.sigo sózinha para o largo da achada. trepo o muro da casa-buraco e deixo-me ficar empoleirada com um olho dentro do 9-9A e outro no chafariz que deita água seca.

daqui vejo os livros na casa da achada.o gato doirado da dona juliana ainda não apareceu à janela. no pátio à direita sacodem-se lençóis de riscas. hoje não há tapetes e mantas ao sol. a janela de cortinas verdes da casada mariana está fechada. dois homens romenos conversam descansados, quase deitados nas escadinhas. as vozes ondulam doces. oiço muitos pássaros,uns de gaiola e outros voando em bandos. continua o vento.os homens nem me viram ainda aqui no alto do muro, a casinha ainda está muito limpa desde a grande lavação que o lyncoln a adriana e o gonçalo fizeram aqui.

as lesmas foram de férias para outro lado,aquela porta de madeira tapada de tijolos e cimentos traz-me a sensação de estar a comer chocolate. devem ser histórias antigas da casa-buraco que ainda estão no ar. o outro passeia o cão em chinelos. dá-se ares de viver de noite,deve ter acordado agora.

tenho fome mas deixei o almoço muito bem cozinhado em cina da mesa da cozinha há muitas horas atrás. daqui a pouco chega a criançada que vem brincar neste “occupy 9-9A”. escrevo.

passa mais um casal de turistas a subir as escadas para o castelo. vão passar à da dona maria e à da milú que a esta hora ainda está no centro de dia com os eu casaco às riscas e o saco de plástico.

o sino toca as 4 e nada de criançada. devem ter-se demorado no atl.

desço do muro escorrendo rente à parede. não quero magoar os joelhos na saltaria, vou dançar até aos 120 anos…

sigo para o cem, estão em ensaio. escrevo. volto à rua para documentar a dança da luanna frente à senhora das malas na rua da prata. que agradecida ficou ela com a dança. como quem entrega uma carta estamos de novo a entregar danças uma a uma.

subo agora com o pedro atravessando o chiado rumo à cruz dos poiais.o luis bué tem os pés doridos. começou agora uma curso na matinha mas tem que ir a pé e voltar a pé. passa a ter só uma refeição por dia porque tem que sair do albergue antes do pequeno almoço.

a isabelinha distribui pastéis de bacalhau mesmo com bacalhau por quem ali está. está de férias então hoje foi à praia de carcavelos com a cadela linda que se chama linda e acabou por tomar banho vestida.

estão muito afinados vocês hoje. olha que estão mesmo afinados.e estamos————afinados———–o repertório musical vai do fado, ao jazz, ao coro dos escravos. as vozes ressoam nas membranas do ar. especial, simples, diria até silencioso e belo.

amanhã vou ter com vocês lá abaixo aos fanqueiros,diz o luis. isabelinha faz umas poses de menina para a fotografia.

amanhã não passamos aqui, deixamos beijinhos à taberna com os azulejos de uvas e aos seus habitantes .o luis tem que recolher ao albergue.

seguimos para a rua da boavista. pelo caminho uma rapariga chamada rosa vestida de cor de rosa passa frente a uma parede pintada de azul da cor do meu vestido. queríamos entregar a fanzine aos miúdos e lá está o joaquim à janela, já estão de pijama. dizem que amanhã vêm à travessa do cotovelo, pelo menos o tiago vem. é muito bonito este rapaz tiago. tem uma suavidade linda.

lá fica a fanzine com a cara da carolina atrás de uma flor que mesmo a preto e branco é vermelha. venho subindo a calçada da estrela e ainda me sento frente à assembleia (onde estão palhaços! como dizia o andré em bébé quando olhava aquelas estátuas-é engraçado como a palhaçada ali mora sem pudor nenhum…) escrevo.

a mão quase nem aperta a caneta, a tensão justa. vai escurecendo. esta lisboa percorrida parece do tamanho de um pé.

sofia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: