que eu não sou nenhuma santa

ai estou cheia de dores, e tenho muito frio, pensava que como estava a chover vocês não viessem….ai com esta chuva! vocês fazem-me muita falta, estou aqui tão sózinha.

ainda hoje o outro disse ao costa:ó senhor presidente então você já foi ver como as obras deixaram a casa da desgraçada?mas eu é que não quero que venham cá mexer, deixem-me em paz que estou velha. então e aquela que apareceu na televisão por causa desses bailes no mercado da ribeira? mas ela não tem espelho? a cara dela é só rugas, só rugas e anda pr’ali a dançar, e toda maquilhada mesmo por cima das rugas! é como o passos coelho, também não tem espelho aquele! então uma pessoa faz o que ele anda a fazer que estamos todos a viver tão mal….não se deve ver ao espelho, aquilo nem lava a cara só para não se ver! mas e a outra toda enrugada a dizer que quer um namorado! mas ela não se vê no espelho?

bom, que eu também nunca fui nenhuma santa. uma vez tinha os meus 27 anos e uma mulher assoma-se ali a mim na rua do monte olivete que é toda inclinada, e vá de dizer que eu isto e que eu aquilo! bom! mas ela conhecia-me de algum lado para andar a dizer que eu isto e que eu aquilo? mas oiça lá, você conhece-me de algum lado para andar a dizer que eu isto e eu aquilo? nem teve tempo de responder, fui-me a ela num salto, ela caiu para trás que a rua era inclinada, eu tinha um vestido de saia rodada, sentei-me na barriga dela e larguei aos murros, a amassar o pão. ali mesmo!

bom, nisto passa o guarda e eu em cima da barriga dela pumba pumba pumba a torto e a direito e fui para a esquadra. naquela altura tinham o hábito de, volta não vai, prender as prostitutas, não sei para quê que depois voltava tudo ao mesmo. e vão logo perguntar-me porque estava ali presa. e eu disse logo que não admitia que me difamassem e que tinha saltado para cima da barriga da mulher aos murros.

a minha mãe é que não me queria ali presa. eles queriam 150 escudos para me tirar de lá mas eu disse-lhe logo que me deixasse estar que se fosse o caso de a mulher me dizer aquilo outra vez que eu fazia tudo outra vez.

o meu tio é que tinha até uma lápide de condecoração lá de uns feitos dele e foi lá falar com o guarda e acabei por sair antes da noite. pagámos 150 escudos eu e 150 ela e foi assim.

mmmmm essa parte da história é que é mais esquisita. então ainda ficaram a ganhar 300 escudos. pois é, mas foi assim.

que eu não sou santa. risadas e mais risadas. e abraços e mais abraços.

o outro é que diz: você está muito mal muito mal mas quando eles cá vêm farta-se de rir.

grande mulher!

até amanhã

sofia

pedras13 043

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: