Vivam os nossos anos

Os anos que uma pessoa tem são como as roupas que o corpo traz vestido, as cores que se espalham pelas coisas que carrego, como o cabelo que se corta ou não se corta, a música que se canta por meses, o móvel ou electrodoméstico defeituoso, os doces ou salgados que a língua vai se demorando por semanas … são coisas que nos chegam e que nos deixam, os anos nos atravessam.

No próximo domingo faço anos, e também faz a dona Piedade, nascemos no mesmo dia, só que com exactos 60 anos de diferença. E esses anos todos que estão entre mim e a dona Piedade não são fronteiras, não separam nada… tenho estado com muitas pessoas de idades diferentes da minha, até nesse fim-de-semana faremos o que chamamos de Revoada, que é um encontro com pessoas de diferentes idades e variados tamanhos, e tenho estranhado muito haver a separação dos espaços de convívio e de trocas de experiências a partir da separação das pessoas por idades, claro que há linhas do desenvolvimento que estão mais agudas no corpo em algumas idades, mas isso nunca impediu o conhecimento a aprendizagem, e tão pouco tem que ser indicador de zonas sociais ou de comportamento. A diferença entre os corpos não os separam, e nem tem o dever de os unir, os anos que as pessoas vão atravessando não servem para a descriminá-las e isolá-las em grupos ou não grupos. Portanto viva os anos que se cruzam e se tocam por entre os nossos corpos.

Lyncoln

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: