entre o pátio e a loja do sr. martero

o dia cinzento com alerta amarelo para grande temporal—mas não choveu enquanto o pátio dançou frente à loja do dilip. como quem escreve uma carta de palavras-gente foi-se criando uma mancha sem contornos definidos entre quem performa, quem observa ou quem passa. seja pessoa, cão, autocarro, seja o que seja que mais perto ou mais longe encontre a rua dos fanqueiros, naquele momento impregna-se da atmosfera: caro sr dilip, esperamos encontrá-lo de perfeita saúde assim como aos seus que nós por cá todos bem. abrimos esta paisagem de possibilidades e guardaremos no coração a dança que hoje aqui acontece. sabemos que a sua vida não vai ser muito fácil, agora que fecha a loja e ainda não se pode reformar, mas não se esqueça que enquanto pessoas, cães, autocarros e manhãs cinzentas bailarem tão apurados sem medo de acertar o passo, criando a música à medida que se faz a dança, é sempre possível não sucumbir à tristeza que nos imobiliza. com isto nada mais, aqui nos despedimos com um grande abraço

o pátio

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: