jogo?

tenho o corpo apertado, quebradiço, febril—ou é gripe ou é pátio—enquanto saltas no nada, entras na vertigem da criação que não seleciona linhas para desenvolver—-que arranca no próprio gerar—a elasticidade que o momento exige deste corpo que vou sendo é brutal.

não posso fingir que não vejo.

quando dancei o 1 ou 2 contentamentos comedidos senti cada dia que estava perante a condição humana—a confusão permanente entre jogo e vida. quando precisas recorrer às tuas leituras imediatas para prosseguir em determinada aventura sem morrer,matar ou ser morto(isto é para mim jogar) ou quando podes/queres abrir essa existência desfiltrada que pulsa com uma intensidade incontrolável.

o pátio é mesmo cru

não tem jogo

depois de 5 horas passou tempo nenhum, se durmo ou se corro provém da mesma energia. vejo. vejo que o que não posso e não quero é fingir que não vejo.

sofia neuparth

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: